1 – A fumaça do incêndio reduz o nível de oxigênio respirado pelas vítimas, que passam a absorver monóxido de carbono (CO). O gás reduz a capacidade de transporte de oxigênio pelo sangue.
2 – A fumaça causa danos às vias respiratórias (área nasais, faringe e pulmão) e provoca tosse.
A sensação de “falta de ar”, torna a respiração rápida e ofegante, aumentando o nível de CO, e outros gases tóxicos nos pulmões.
3 – O cérebro passa a sofrer com a falta de oxigênio, causando tonturas e sonolência. Em 3 minutos a vítima desmaia.
4 – Alguns minutos depois, a morte cerebral causa parada cardíaca.